O Pinheiro de Natal

O Pinheiro de Natal v spera de Natal Ao juntar as bicas dum pinheiro manso para acender a lareira Raul come a a ouvir a voz do seu av que falecera h v rios anos Dispon vel gratuitamente em smashwords books view

  • Title: O Pinheiro de Natal
  • Author: Pedro Cipriano
  • ISBN: 9781310368226
  • Page: 334
  • Format: ebook
  • v spera de Natal Ao juntar as bicas dum pinheiro manso para acender a lareira, Raul come a a ouvir a voz do seu av que falecera h v rios anos Dispon vel gratuitamente em smashwords books view

    • ☆ O Pinheiro de Natal || ☆ PDF Download by ↠ Pedro Cipriano
      334 Pedro Cipriano
    • thumbnail Title: ☆ O Pinheiro de Natal || ☆ PDF Download by ↠ Pedro Cipriano
      Posted by:Pedro Cipriano
      Published :2019-07-12T19:36:16+00:00

    2 thoughts on “O Pinheiro de Natal

    1. Born in Aveiro in the year 1986 After several years as associate scientist at CERN, he came back to Portugal as entrepreneur In 2014 he founded Editorial Diverg ncia, an editorial project focussed in speculative fiction He is also Haidong gumdo instructor.In 2014, he published is first book Caderno Vermelho, a manifesto written in poetry His debut novel, As Nuvens de Hamburgo, was publish in 2017 He had contributed to several anthologies, magazines, blogs and newspapers.

    2. Uma Consoada que se revela triste para a família, mas cujas intervenções do avô falecido são não só proféticas, como podem ajudar a ultrapassar o mau momento. Notei incongruências como uma família rural e religiosa não ir à Missa do Galo, e “Consoada” ora está em minúscula ora em maiúscula. As frases do avô são por vezes ambíguas, parecendo que se referem ao neto, o único que o ouve, em vez de à avó.Mais em: booktalesblog.wordpress/2

    3. Talvez este ano tenha sido o ano em que li mais contos e pequenos trabalhos de autores portugueses. E quando ao chegar ao final do ano encontro este conto do Pedro Cipriano, não consigo resistir. É agradável de ler, breve e com emoção. Gostei da simplicidade, da comemoração da época de forma simples e do sentimento. Foi uma agradável leitura.

    4. Muito bem, Natal como ponto de contacto com quem partiu, dentro das tradições originais portugueses. Gostei do conceito, mas não da execução. O autor costuma ter uma escrita mais madura que isto.

    Leave a Reply

    Your email address will not be published. Required fields are marked *